quinta-feira, 17 de abril de 2008

Pintores em leituras de Sebastião da Gama

Vinte pintores homenageiam Sebastião da Gama desde 12 de Abril no Club Setubalense (na Avenida Luísa Todi, em Setúbal), num conjunto de cerca de três dezenas de telas, numa acção promovida pela Associação Cultural Sebastião da Gama e pela Câmara Municipal de Setúbal e organizada pela associação ECOSD’ART.
As motivações dos quadros expostos ligam-se à Arrábida, a Azeitão, a versos e à ideia do humanismo do poeta, numa mescla em que os pintores conseguem encontrar marcas da universalidade e da arte em Sebastião da Gama.
As assinaturas nos quadros são de Abílio Pereira, Adelina Pereira, Amélia Sousa, Ana Maria Godinho, Anabela Santos, António Lisardo, Cristina Ramalho, Fátima Alface, Fernanda Marialva, Idalina Meirinhos, Irene Delmar, Isabel Pena, Jaime Fidalgo, Manuel Garcia, Maria Adelaide Fonseca, Maria José Cardoso, Maria do Céu Batista, Marly Carvalho e Teresa Quintela, todos membros da ECOSD’ART, associação nascida na Quinta do Conde em 2004.
No desdobrável que acompanha a exposição, pode ler-se: “Homenagear Sebastião da Gama em Abril é corresponder ao respeito pelo tempo e pela memória. O poeta da Arrábida nasceu no dia 10 deste mês, em 1924, e, nos 27 anos que viveu, elegeu a Arrábida como imagem e motivo poético, defendeu-a da destruição e cantou-lhe as formas, as vistas, os silêncios e o corpo, num acto de dádiva e de criação. Foi por essa razão que a Associação Cultural Sebastião da Gama propôs à Câmara de Setúbal, em 2006, que o Dia Municipal da Arrábida fosse assinalado nessa data, repto que teve aprovação da autarquia em Fevereiro do ano seguinte e que tem primeira realização neste 2008. A esta efeméride quiseram associar-se as telas dos artistas de ECOSD’ART, cujas paletas se envolveram na homenagem ao poeta, que, com letras e versos, pintou a Arrábida a que chamou serra-mãe.”
A exposição, patente até 26 de Abril, pode ser visitada todas as tardes.
[fotos: "Sebastião da Gama na Arrábida", por Anabela Santos, e "Serra e mar", por Maria Adelaide Fonseca]

1 comentário:

Galmaran disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.